TODO DIA ...É 1 TEXTO NOVO!!!

4 de jun de 2011

COISAS DE PABLO PABLO!!

E se esqueceram como pisar descalços na areia

E o sabor do vento às terças livres, tardes de quase inverno

De como nas paredes geladas tem gravado as imagens do ser amado...

Ou de como ficar calado rindo baixinho

Se esqueceram até de como escrever um poema horroroso, mas dedicado...

Com caligrafia atropelada

Adiantando um final amoroso,

Ficção, o casal

na cama, no parto, no lençol, na aurora, no ônibus, na pista, na poça, na boca

o viveiro.

Estrelas precipitadas

o olhar caloroso.

Um dilúvio aqui...

(As interações microscópicas entre

uma uva seca em uma fatia de bolo

e o comportamento emergente

por um único evento

o movimento contínuo das folhas)

O choro pelo telefone

o tetraplégico voando pela janela

os dias escorrendo pelo ralo (junto com teus cabelos)

(eu hj dentro da van)

Um mendigo morto na lapa

20 metros a frente, um cachorro abandonado em frente ao Bob`s (cheio de atenção dos transeuntes misericordiosos)

E um buraco na calçada (ou será no coração?)

Sítio solidão (solidão rima com

amor

)

.........

Alquimia do paspalho:

(Eu quero você e todas as outras) dengosas sorridentes se esfregando

o cúmulo afetivo, te dou um chute nos cornos se você não me amar!

Somente a mim, e outras quinquilharias mais

...............

O gol, que não será televisionado

A revolução no jornal das 7

A revelação dos contrastes profundos

A cultura é uma problemática algoz

Patenteada pelos santos afortunados pela roda da luxúria

Capitalista, Macarrão de todos os dias

Epifania+gozo+absolutismo

Amém

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE AQUI SUA PALAVRA TÁ??