TODO DIA ...É 1 TEXTO NOVO!!!

27 de out de 2010

FRED 04 , RANGO JAPONA , ENCHENTE E ABL

Ontem o tempo parou e a noite foi parametaransformeada em algo mágico como já foram ou deveriam ser todas as noites neste estado- mundo chamado rio de jam...

A parada começou a brilhar , cedo tipo umas 7 da noite , na papoulosa e impaupulitivel Academia Brasileira de Letras...

Na ABL tínhamos o lançamento do livro Mate Com Angu da Duquecaxiense de vez em quando , Dalva Lazaroni sobre a vida e obra da graaaaaaaaaaaaande Armanda Alvaro Alberto conteporranea de Olga Benario , inclusive no cárcere...(É A QUE ESTÁ NA DIREITA DA FOTO)

Aqui tem informação sobre a Armanda:
http://www.armandaalvaroalberto.com.br/

Depois de varias caras engraçadas do HIgh society Carioquez e Capapretense ,Nós , o povo do cineclube Mate com Angu , ficamos estratégicamente colocados em fila indiana por ordem alfabética em baixo de uma escada do tipo maçonica e ali encontramos Baco e suas Taças caras...


De lá começamos a luta pra pegar um táxi (EU , HB E TRINCA) com destino a Joaquim Silva e fomos todos para o Gohan que quer dizer Rango em japonês , segundo o BARRADAS ...
Na mesa , além do peixe , estavam ainda:

BERTONI , PABLO PABLO PABLO , PIMENTA E BARRADAS

De lá com o bonde mais enxuto , fomos para a Men de Sá e lá com o pobree rico pretexto de falarmos sobre a mistificação das emas em crise existencial , encontramos , andando só e pensativo o pensante Fred 04 , aquele mesmo do Mundo Livre S/A , que logo entendeu a filosofia complexa dos matianos restantes e se sentou com a cúpula e pareceu que era Caxiense das antigas...


Logo chegou outra convidada que nem foi tão convidada assim...
A dona chuva , que fez a rua se metamorfosear num lago Andino e nos fez brincar de trapezistas em cima das cadeiras de plásticos , acostumadas com glúteos de formas 1000 , mas que agora seriam sempre e apenas equilibradoras de pessoas felizes com esperanças humanitárias jamais dimensionadas...




S.U.R.R.E.A.L.

Um comentário:

  1. Ôura... Chuveu pouco não. Tava lá pra Lapa tb, de rato, com Ratos Diversos. Depois da chuva fizemos uma roda de poesia muito bronca mesmo, que começou na porta do Gatão e esticou pra escadaria
    - foi de muito flow, vários desconhecidos se juntando, fazendo poemas fortes, versos incríveis fluiram por nessa night - deixa chover!

    ResponderExcluir

DEIXE AQUI SUA PALAVRA TÁ??