TODO DIA ...É 1 TEXTO NOVO!!!

6 de jun de 2012

Compartilhando epifanias

Para: L.C.
Suas palavras doces nos momentos certos transformam meu dia num filme de Jean-Pierre Jeunet...discutimos como Roszak e Suassuna madrugada adentro...
até programas de TV viram rimas e declarações em nossas habilidosas conexões.
Carroll embarca em nosso pêndulo e juntos produzimos um chá inebriante e vaporoso de ambrosia...e como no livro dos prazeres até o chapeleiro louco quer ficar mais um pouco.
 Até Nietzsche e Kierkegaard entram em consenso ao sentir nossas cálidas mãos na fluidez do devir que num eterno retorno se solidifica.
Tantas articulações e sinapses surgem simultaneamente... de tal forma que é impossível para Eco, Bechara e Sacks mensurar os novos sentidos produzidos.
Nos trópicos de nossos signos Miller consegue se desnortear a ponto de adentrar sobre as metáforas de Augusto dos Anjos somente para descobrir a névoa que percorre os subterrâneos de nossas mentes.
Hall, Bauman e Said dissertam sobre o esboroamento das fronteiras de nossos sentimentos que se mesclam e se completam como numa música de Tiersen...nos fazendo levitar e transcender como num filme de Woody Allen...nos fazendo recriar como Tarantino...e sonhar como Georges Méliès...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE AQUI SUA PALAVRA TÁ??