TODO DIA ...É 1 TEXTO NOVO!!!

23 de nov de 2011

MARPESSA DAWN...DESCANSE EM PAZ!!


Marpessa Dawn

A Negra americana que encantou o Rio

 

 























Ela poderia ter sido imortalizada nos afrescos de Di Cavalcanti, ter rebolado e gingado junto com as mulatas de Sargentelli ou em alguma escola de samba carioca e quem sabe até ter virado a cabeça do poetinha Vinicius de Morais até que este, inconformado pela indiferença, acabou se consolando muitos anos depois com a baiana Gessy Gesse.

Marpessa Dawn nasceu em Pittsburg, Pennsylvania em 1934. Bem que poderia ter sido na Martinica. 
Radicou-se na França e foi na cidade luz que ela conheceu e se casou com o diretor francês Marcel Camus que a escalou para interpretar a personagem Eurídice, no filme Orfeu Negro baseado na obra de Vinicius de Moraes, Orfeu da Conceição, que por sua vez foi inspirado na mitologia grega.

Orfeu Negro

A produção foi realizada no Brasil em 1959, em co-produção Brasil/França, com músicas de Antonio Carlos Jobim, Vinicius de Moraes, Carlos Lyra e Luiz Bonfá. Embora o filme tenha sido acusado de mostrar uma imagem irreal do Rio de Janeiro, conquistou os prêmios Globo de Ouro e Oscar de melhor filme estrangeiro e a Palma de Ouro, em Cannes de melhor diretor para Marcel Camus, que concorreu com os consagrados Luis Buñuel e François Truffaualt.





Apesar dos elogios da crítica terem ido mais para as brasileiras Lourdes de Oliveira (que só fez mais um filme, Os bandeirantes e abandonou o cinema) e Léa Garcia (que faz a mãe de Orfeu na segunda versão de Cacá Diegues), a meiga e irresistível Marpessa esbanjou charme e beleza na cidade maravilhosa. 












 As estrelas sempre estão brilhando não importa nada!!















Além de atriz, Marpessa Dawn também é cantora e no filme citado, ela foi dublada por Esther Mellinger. 



Marpessa Dawn 2

A estrela fez 14 filmes para o cinema e para a Televisão francesa dois documentários: Canzoni nel mondo (63) e Discorama (61). 

Marpessa DawnDepois de Orfeu, a linda negra não foi feliz na carreira cinematográfica, só fez pontas e filmes fracos.
 
Sua última aparição no cinema foi em Sept em attente (95) de Françoise Etchegaray...

Morreu em 2008... 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE AQUI SUA PALAVRA TÁ??