TODO DIA ...É 1 TEXTO NOVO!!!

26 de out de 2011

legado!!! negras!!!

Como o blog é meu, eu faço questão de destacar modelos negras como a americana Chanel Iman, a pernambucana Emanuela de Paula, a paulista Gracie Carvalho e a top inglesa Jourdan Dunn. 
 
Além disso, fiz também  uma lista com as tops negras mais relevantes da história do mundo fashion.
Apesar de algumas delas chamarem atenção da mídia por seus maus comportamentos, devemos admitir que, fora isso, elas são bastantes talentosas e abriram caminho para muitas jovens afro-descendente terem seu espaço no mundo da moda.  Elas merecem!

                                                                    

                                      Naomi Sims (1948-2009)                            


Primeira top model negra americana, Naomi Sims foi capa da revista Life em 1969, com matéria que chamava atenção para as modelos afro-americanas. Mais tarde, lançaria sua própria marca de beleza. Faleceu em 2009, aos 61 anos, de câncer.


Talvez esse nome tenha ficado um tanto esquecido na história – mas a Naomi Sims, considerada a primeira top model negra, morreu de câncer, aos 61 anos de idade.

Pioneira em todos os sentidos, Naomi só ganhou reconhecimento depois de muitos “nãos” de agências que consideravam seu tom de pele muito escuro, e quando decidiu falar diretamente com os fotógrafos para começar sua carreira. 

E ela começou muito bem, na capa do suplemento de moda do The New York Times, fotografada pelo Gosta Peterson, em agosto de 1967.

Um ano depois, ela já aparecia em campanha de televisão da AT&T, na rede nacional americana e, daí pra frente, virou capa histórica da LIFE, em 69, capa da Interview de Andy Warhol em 72, e queridinha de ninguém menos que Halston, talvez o estilista americano mais importante dos anos 70. “Ela quebrou todas as barreiras sociais”, disse o estilista em 1974.
A carreira durou pouco mais de cinco anos, e acabou quando Naomi se cansou do preconceito que o mercado tinha com as modelos. “As pessoas têm essa mania de pensar que as modelos são sempre estúpidas”. 

Com formação universitária em moda em Nova York, ela desistiu da carreira pra montar uma linha de cosméticos milionária, que até hoje é uma das maiores dos Estados Unidos.

                     Donyale Luna (1 Janeiro de 1945 - 17 Maio de 1979)

Donyale Luna foi a primeira modelo negra a estampar a capa de uma Vogue- em 1966, em sua versão inglesa. Participou de filmes de Fellini e Andy Warhol, de quem era amiga. Morreu de overdose, em 1979.











Antes de se tornar cantora, a jamaicana Grace Jones foi modelo no fim da década de 60, trabalhando entre Nova York e Paris (onde dividiu apartamento com Jarry Hall). Grace marcou época com sua androginia, cabelo geométrico e roupas excêntricas.






Esposa de David Bowie, a somaliana Iman começou a modelar no fim dos anos 70, foi musa de Saint Laurent e fotografou com Helmut Newton e Irving Penn.






Muito antes de Gracie Carvalho, Emanuela de Paula e cia, a baiana Luana de Noailles fez sucesso na década de 70, trabalhando para Yves Saint Laurent e Christian Dior. 


                                                                           Luana
Na década de 70 e 80, o nome da baiana Luana de Noialles se destacou no cenário nacional e internacional.
Nascida Raimunda Nonata do Sacramento, Luana foi descoberta aos 16 anos e trabalhou para a indústria têxtil Rhodia, para quem desfilou para a Fenit. Mais tarde, na década de 70, por incentivo do estilista Paco Rabanne, embarca para Itália e França, onde posteriormente trabalha na agência de Catherine Harley.

A partir daí, desfilou para para Yves Saint Laurent e Christian Dior e seu nome virou motivo de orgulho para o país.

Em 29 de outubro de 1977, Luana casou-se com o conde francês Gilles de Noailles, tornando-se a Condessa de Noailles. Com o casamento, abandona as passarelas.

Em 1982, sua história chamou a atenção de Joãosinho Trinta, ao escalar os nomes dos homenageados para o enredo “A grande constelação das estrelas negras”, que rendeu o título para a Beija-Flor em 1983.

Atualmente, Luana vive em Paris.

 

Ainda podemos falar de:
Mira Fonseca

Vânia Cortez
 Laís Ribeiro, Samira Carvalho, Rojane Fradique, Carmelita Mendes e Ana Bela. 

 Já Veluma fez carreira internacional os anos 80, antes de se dedicar a dar cursos de modelo.


 
Veluma

Nos anos 80 e começo de 90, ao lado de Luiza Brunet, Monique Evans, Vicki Schineider e Lívia Mund, Veluma foi uma das mais badaladas modelos brasileiras, fazendo sucesso aqui e no mercado internacional.

Nascida em 13 de julho de 1953 no interior de São Paulo, Vera Lúcia Maria começou a desfilar aos 17 anos. Virou atriz e participou da montagem teatral de ‘O homem e o cavalo’, de Oswald de Andrade (1991). No cinema atuou em ‘Testamento do Senhor Nepomuceno’, ao lado de Nelson Xavier e na televisão, atuou em novelas da Rede Globo como a primeira versão de ‘Ti-ti-ti’, em 1985.
Depois apareceu em ‘GenteFina (1990)’ e ‘Caras e Bocas (2009)’. Atualmente, ela criou um curso de modelos.


Naomi Campbell dispensa apresentações, mas não custa lembrar que ela pertenceu à geração das supermodelos dos anos 90. A inglesa posou para a capa de (pasmem!) mais de 500 revistas e foi a primeira negra a estampar a da Vogue francesa. Barracos à parte, fez história.




Antes de se tornar a apresentadora do America´s Next Top Model, Tyra Banks foi outra top da década de 90 e a primeira modelo afro-americana a aparecer nas capas das revistas GQ e Sports Illustrated




Nascida no Sudão, Alek Wek foi à Inglaterra com sua família para escapar da guerra civil no seu país. Começou sua carreira só aos 18 anos, mas foi um dos rostos mais marcantes (e únicos) do fim dos anos 90.










Ao lado de Naomi Campbell, a etíope Liya Kebede é a segunda e única negra entre os fashion icons do Models.com. Uma das principais tops dos anos 90 tem grandes campanhas de beleza no currículo. Em 2009, Liya interpretou no filme Flor do Deserto a modelo Waris Dirie que sofreu mutilação genital ainda criança na Somália e , anos mais tarde, se tornou modelo na Inglaterra.

4 comentários:

  1. MIRA E VELUMA FORAM EXCELENTES MODELOS!!!aS DUAS TRABALHARAM P/MIM EM MEUS DESFILES DAS DÉCADAS DE 70 E 80!!!!sE HOJE USAM A PALAVRA *TOP MODEL* PODEM TRANSFERIR P/AS DUAS NEGRAS ESPECIAIS O TERMO....fABULOSAS E VALORIZAVAM NOSSOS SHOWS-DESFILES!!!JOSE AUGUSTO BICALHO(JO and CO).

    ResponderExcluir
  2. Preocupa-te com a negra que tens..este sim será um verdadeiro legado! te amo!

    ResponderExcluir
  3. NÃO PODEMOS ESQUECER DE YURUAH,NEGRA DE TRAÇOS FORTES CARACTERSTICA DA RAÇA,MUITO ALTA QUE AQUI NO RIO COMEÇOU SUA TRAJETORIA FASHION NA ALTA COSTURA DE MARINA MASSARI,HUGO ROCHA,GUILHERME GUIMARÃES ENTRE OUTROS E SE ENCONTROU(PELA SUA BELEZA FORTE E DIFERENTE) NO PRET-A-PORTER BRASILEIRO! *YURUAH* FOI ESTRELA EM TODOS OS DESFILES DO GRUPO MODA RIO E FOI A ÚNICA NEGRA BASILEIRA A TER FOTOS SUAS PUBLICADAS NA REVISTA VOGUE AMERICANA(DECADA DE 1970).*YURUAH* HOJE,FELIZ MORA EM BAARRA DE GUARATIBA,É PAISAGISTA,CASADA E COM UMA LINDA FILHA QUE HERDOU DA MÃE A ALTURA E A EDUCAÇÃO!JOSE AUGUSTO BICALHO

    ResponderExcluir
  4. MULHERES AFRO-DESCENDENTES SEMPRE CAUSARAM IMPACTOS NOS SHOWS DE MODA! YVES SAINT LAURENT FOI O PRIMEIRO A DESCOBRIR ISSO EM PARIS..!AQUI NO BRASIL FUI EU....(modéstia a parte)..COLOQUEI EM EVIDENCIA Mira(baiana linda) Yuruah(carioca de imagem forte e atuante) Veluma( onde eu retirei o lado :show: e a fiz uma figura discreta e fashion) Mary Help(nordestina muito descontraída) e outras mestiças que eram ótimas...!!!

    ResponderExcluir

DEIXE AQUI SUA PALAVRA TÁ??