TODO DIA ...É 1 TEXTO NOVO!!!

7 de abr de 2011

chacina na zona oeste!!

“Vi um cenário de chacina”, disse bombeiro que socorreu crianças baleadas em escola

Bombeiro Ronnie de Macedo, um dos primeiros a socorrer as vítimas de chacina, pegou criança baleada na cabeça no colo

O ataque na manhã desta quinta-feira de um ex-aluno à Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, onde pelo menos 13 pessoas morreram, repercutiu na imprensa internacional. A rede britânica BBC e o site do jornal espanhol "El País" foram os primeiros a noticiar a invasão. Já a rede de TV americana CNN entrou com imagens ao vivo direto do local.

Com chamada na primeira página do site, o espanhol "El País", além de informar o número de vítimas, lembrou que o Rio de Janeiro não está acostumado a este tipo de ataque. "Crimes deste estilo eram desconhecidos na cidade e só eram lidos nas matérias que chegavam dos Estados Unidos", escreveu o correspondente do diário. Ele relatou ainda o clima de desespero entre amigos e familiares das vítimas no entorno da escola.

A BBC foi a primeira a publicar matéria sobre o caso e, citando a imprensa local, informou o número de mortos e feridos. A rede britânica pede ainda que internautas que tenham testemunhado o ataque ou que estejam no local enviem relatos.

O bombeiro Ronnie de Macedo, de 22 anos, que foi uma das primeiras pessoas a chegar à Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, disse que encontrou um cenário de chacina no local do tiroteio, na manhã desta quinta-feira. Segundo ele, o assassino, que ainda não foi identificado, começou a atirar nas crianças antes mesmo de entrar na escola, na Rua Pirajara.

Em seguida, entrou na escola e seguiu atirando nos alunos. Ele só teria parado de atirar após a chegada da polícia. O homem morreu na troca de tiros com os policiais que chegaram ao local para atender a ocorrência. O bombeiro disse que pegou um menino no colo, que foi atingido na cabeça, e o levou a uma viatura do Corpo de Bombeiros.

Moradores da região contam que os tiros começaram por volta das 8h30m. Segundo testemunhas, depois dos tiros, muitas crianças correram para sair da escola. O local do tiroteio está isolado. Neste momento, a polícia se prepara para retirar o corpo do assassino. O prefeito Eduardo Paes acaba de chegar ao local.

Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, identificado pela polícia como o autor do massacre na Escola Municipal Tasso de Silveira, em Realengo, estava com uma carta suicida, que falava sobre islamismo e terrorismo. O assunto interessava o assassino, que estudou na escola.


Filho adotivo, ele saiu da casa onde morava com a irmã há oito meses e se mudou para Sepetiba. Em entrevista à rádio BandNews, a irmã Rosilane, de 49 anos, disse que Wellington era uma pessoa reservada e que não tinha amigos.

- Ele não saía na rua. Só vivia na frente do computador. Era uma pessoa muito estranha. Só falava de negócio de muçulmano... Essas coisas assim.

Quando viu o irmão adotivo pela última vez, no fim do ano passado, ela disse que ele estava com a barba grande. Segundo ela, o irmão estudava práticas terroristas pela internet.

Wellington teria entrado no colégio como palestrante e começou a atirar, segundo testemunhas. Bem vestido, ele não despertou suspeitas de professores e funcionários. O assassino estava com dois revólveres calibre 38 e uma carta suicida.

Segundo a polícia, ele atirou na própria cabeça depois de balear as crianças dentro da escola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE AQUI SUA PALAVRA TÁ??