TODO DIA ...É 1 TEXTO NOVO!!!

1 de fev de 2011

real 70

Cuba: hip-hop independente de gobierno!

por Fábio ACM

Estive em Havana durante o mês de agosto do ano passado, junto com meus amigos Slow da BF, Lica Tito e a banda Antizona durante o Rotilla Festival, evento que acontece todos os anos a 12 anos ininterruptamente, e tive a oportunidade de conhecer diversos grupos de rap e MCs cuja produção musical é de extrema qualidade e com potencial de unir milhares de pessoas em seus shows. Para minha surpresa escutei letras bastante contundentes no que se refere a um cenário de descontentamento com o governo.


Assisti ao show do grupo de rap Los Aldeanos e fiquei bem impressionado com a quantidade de jovens que juntos cantavam suas músicas, algo bem parecido com a experiência em assistir a um show dos Racionais MCs. Cerca de vinte mil jovens ecoavam versos que exigem mudanças, como na música “A favor del pueblo (es um sueño)”, que traz a participação de Papá Humbertico: “Y es un sueño difícil de lograr pero no por eso vamo’a parar de luchar” (“É um sonho difícil de alcançar, mas não vamos parar de lutar”).

Estes MCs representam parte importante do hip-hop underground que está cada vez mais forte na capital da ilha da família Castro. São muitos artistas, DJs, MCs e grafiteiros que com muita dificuldade conseguem se fazer conhecidos apenas por dizer a verdade sem a vieja máscara das intituições.

Há alguns anos acontece o Puños Arriba, uma premiação que tem o objetivo de promover, reconhecer e incentivar novos MCs e grupos do hip-hop underground cubano. São diversas categorias como a de melhor disco do ano, melhor videoclipe, produção musical, tema de conteúdo social, entre outros. Todos fazem parte de uma nova geração de músicos que através do hip-hop buscam fazer a revolução dentro da revolução.

O artigo que lhes apresento a seguir é de Lila Aguilera, uma curadora de arte cubana, que traz um pouco mais de informações sobre o cenário do hip-hop underground e independente de Cuba. Em seguida trago uma seleção de vídeos e o MySpace dos grupos citados por ela no artigo.

Real 70: Uma referência essencial para o hip-hop cubano


Todos os que escutam rap cubano compartilham duas coisas fundamentais: a primeira o amor pela liberdade e a segunda o agradecimento ao Real 70. Este último nome, muito conhecido pelos que se identificam pela cultura hip-hop é um selo que sempre está impresso nas canções mais conhecidas do repertório do rap underground da ilha.


O título: Real 70* constitui o endereço de Papá Humbertico, reconhecido MC cubano que desde 2001, dedica parte de sua casa à criação e produção do rap verdadeiramente cubano. Antes desse momento a maioria dos MCs e DJs montavam suas bases utilizando samples estrangeiros devido a ausência de espaços e pessoas que o realizava com qualidade e que também não exigiam algum tipo de associação ou dinheiro para a produção musical.

A este considerável déficit na criação musical cubana surge Humbertico cujo o compromentimento com o hip-hop o impulsa a criar este importante espaço. Neste instante esta tendência musical começa a respirar e a encontrar uma esperança de ser escutada.

No Real 70 se pode detectar o gênesis de um sólido movimento de rap independente que existe em Havana, a capital de Cuba. O nascimento dessa humilde e pequena produtora que ao mesmo tempo é enorme em dignidade e valor abriu as portas a muitos dos jovens que não eram recebidos nas instituições governamentais, especificamente na Agência Cubana de Rap**, por que seus temas não eram coerentes com seus interesses.

Estes talentosos jovens, que não renunciaram ao seu próprio discurso, tiveram o refúgio de suas rimas no número 70 da rua Real de Guanabacoa e desde então registram suas vozes neste distante lugar, já não tão distante, por que agora pode se sentir muito perto na maioria dos temas da capital do país. Pode-se dizer que o surgimento deste espaço para a produção e divulgação do hip-hop é um dos mais valiosos exemplos da busca de alternativas por parte dos MCs para manter viva a criação sincera e imparcial, essa que não se deixa intimidar, defende em mostrar a realidade e que ainda tem fé de que um dia a verdade seja escutada.


Disso se trata a Real 70, construir uma memória através de suas gravações, legitimar o espírito de uma época e garantir que as próximas gerações possam escutar Los Aldeanos, Escuadrón Patriota, Cuentas Claras, Silvito El Libre, El Discípulo, Papá Humbertico e muitos MCs que devem muito de seus sucessos a este lugar que é a testemunha da evolução do hip-hop Cubano.

Então se é Real, não é somente porque existe ou por que é o centro da produção do rap independente e sim por que no número 70 nasceu o Papá Humbertico, que fez deste selo uma referência indispensável para a produção musical do rap Cubano independente.

Vídeos:

[+] El Discípulo & El B – “No soy el enemigo
[+] Los Aldeanos (Partic. Papá Humbertico) – “A favor del pueblo (es um sueño)”
[+] Los Aldeanos (Partic. El Libre, Carlito Mucha Rima e Gabylonia) – “H1 N1″
[+] Escuadrón Patriota – “No es mi problema”
[+] Papá Humbertico – “Mano Armada (rap del bueno)”
[+] Silvito El Libre – “Yo”
[+] Cuentas Claras – “La violencia”

MySpaces:

[+] Los Aldeanos
[+] Escuadrón Patriota
[+] Papá Humbertico
[+] Silvito El Libre
[+] El Disciculo


Sobre o autor

DJ do grupo Antizona e produtor musical. Twitter: @fabioacm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE AQUI SUA PALAVRA TÁ??