TODO DIA ...É 1 TEXTO NOVO!!!

10 de jan de 2011

LURDINHA


A lurdinha tá ai batendo na portinha e o tédio estava rindo a toa (estava… olha o tempo do verbo) Mesmo em Caxias , onde os lucros e vendas e empregados estão trabalhando até as ultimas consequencias da sanidade mental pré estabelecida na nossa época turbulentissima…

Quantas boas açoes foram feitas por intermédio de uma fé em algo maior que dinheiro??

Quanto por cento a intolerância humana diminuiu com o nasçimento desta imensa cidade??

Os lucros , apesar da crise só aumentaram, em contra posição hoje algo diminuiu , pelo menos por aqui no centro de Caxias …

E temos Caxienses que amam isso tudo, tipo ficam “bonzinhos” como se fosse um eterno natal (que me lembra a cantora Simone com seu poodle na cabeça) e já estava começando a me sentir triste…

Lembro que houve um tempo em que eu ia ficando pra baixo (mesmo) quando chegava dezembro:

-Primeiro porque eu sabia que não iria ganhar aquele presente tão esperado, enquanto meus primos do bairro Olavo Bilac desfilariam suas roupas novas abrindo caixas e mais caixas de presentes, que ciúme!

-Segundo porque eu sempre quis ter uma árvore bem bonita e pisca-pisca na minha casa mas nunca tinha.

-Terceiro, era porque eu ouvia “Noite feliz” e ficava morrendo de dó de Jesus, “pobrezinho, nasceu em Belém”, imaginando a cena do seu nascimento, que foi tão pobre, tão simples, e com certeza tão sofrido quando José e Maria andavam pelas hospedarias e não encontravam lugar para ficar, e eu achava que Belém era muito longe de Duque de Caxias…


Isso me dava muita vontade de chorar.

O tempo passou, montei a árvore, ganhei presentes, enfeitei a casa com pisca-pisca, mas o melhor de tudo: fiz uma experiência verdadeira com Deus e descobri o mistério de amor que é o Natal, um Rei que nasce humilde para nos trazer vida nova.

Não conseguirei dar um Natal melhor a todos os sofredores do mundo, sequer da minha cidade, mas tenho certeza que posso fazer melhor o Natal de uma pessoa, de uma família. Alimentos, roupas, presentes, presença, sei lá, sempre há algo a fazer.

E o mais interessante disso é que a pessoa mais beneficiada nessa brincadeira serei eu mesma, porque quando saímos do nosso egoísmo, a vida passa a ter um significado especial.

Que todos achem um significado , além do lucro e da pueril sensação de uma roupa nova no esqueleto e um monte de alcool na cachola…

Que Caxias encontre seu caminho , mesmo quAndo esse humilde morador escreve sobre o Natal em pleno Janeiro…

Mas já dizia o poeta:

HÁ TEMPO!!!

http://lurdinha.org/site/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE AQUI SUA PALAVRA TÁ??