TODO DIA ...É 1 TEXTO NOVO!!!

24 de nov de 2010

“Feche os olhos, mas deixe a mente bem aberta”.

Quarta feira de tensão no meu Estado e na minha Cidade...
Boatos e fatos e foatos e batos não concretos dento da concretude factual do dia a dia baixadesco e carioquez e eu me refugiei ao lado da mais bela moradora de RocksRabbits e fui ver um filme com ela , até pra escapulir da realidae abstrata que escorria pelos dedos de minha mão...

A Magia está na outra margem do riacho e esse filme é muito lindo com um final surpreendente, eu chorei muito nesse filme, vale a pena assistir.


Uma fábula encantadora. É isso o que propõe o “Ponte para Terabítia” , baseado no livro homônimo escrito por Katherine Paterson, em 1976.

O livro do qual o filme é baseado se não me engano , foi ganhador do prêmio Newbery. A autora Katherine o havia escrito como forma de consolar seu filho mais novo, David, devido à morte trágica de uma grande amiga..


De cara, o filme lembra “As Crônicas de Nárnia” (Terabítia é inspirado em Terabinthia, ilha mencionada nos livros “O Príncipe Cáspian” e “A Viagem do Pelegrino da Alvorada”, de C.S. Lewis ,que adoro muito por sinal).

Aliás, os mesmos criadores do longa, também o foram de “As Crônicas de Nárnia: O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa”.

Jess Aarons sente-se um estranho na escola e até mesmo em sua família. Durante o verão, treinou para ser o garoto mais rápido da escola, mas seus planos são ameaçados por Leslie Burke, ao vencer a corrida que deveria ser apenas para garotos.
Vocês conhecem esses dois da foto?! -Não?!
Bom eles são Leslie e Jess, personagens do filme “PONTE PARA TERABITIA”.
Esse filme é muito lindo com um final surpreendente, eu chorei muito nesse filme, vale a pena assistir.
Bom aqui eu vou colocar dois poemas que Recitam na Classe do filme PONTE PARA TERABITIA

 
Pássaro Livre
Só preciso de um momento meuapenas um segundo de tempopara criar asas e voarao encontro do ventoe beijar o luar.Agora eu tenho asas, sou pássarovou ao encontro das nuvensviajando sob o sol morno de verão.O vento me leva qual plumae eu voarei ao encontro da luabeijando os raios de luz.Verei bem de perto as estrelase soltarei beijos ao ventosem tristeza e sem lamento.Sou livre, tenho asas, posso voar.E foi preciso apenas um momentoum segundo apenas de tempopara virar luz e varar os céusna liberdade sem parde quem tem asas e pode voar.
“Devagar vou em frentePelo lindo e inexplorável mundo lá embaixoEu flutuo num silêncioQue é quebrado pelo som da minha respiraçãoAcima de mim, há apenas uma luz trêmulaO lugar de onde vim e para onde vou voltarEstou mergulhandoSou mergulhadoraVou mais fundo, passo por pedras rugosas e algas escurasNa imensidão azul, um cardume de peixes prateados aguardaEnquanto eu nadoBolhas saem de mimE sobem oscilantes como pequenas águas-vivasVerifico o oxigênioNão tenho tempo necessário para ver tudoMas é isso que torna a experiência tão especial.”
*-*

Engraçado foi a cena que ele tenta pintar os tenis da irmã com canetinha ...

Logo, tornam-se grandes amigos e, juntos, criam o reino secreto de Terabítia, lugar mágico onde apenas é possível chegar se pendurando em uma velha corda, sobre um riacho perto de suas casas. Lá, lutam contra Dark Master e suas criaturas, além de conspirar contra as brincadeiras de mau gosto feitas na escola.

No interior dos Estados Unidos, Jess Aarons (Josh Hutcherson) é um estranho na escola e na sua casa. Ele adora desenhar figuras imaginárias e não tem amigos. Até que ele conhece Leslie Burke (Anna Sophia Robb) , uma menina da sua idade, que entrou para a escola e participa da corrida só para garotos.


Como são vizinhos, sempre tomam o ônibus juntos e em um certo dia resolvem explorar a redondeza a partir de uma corda, que eles balançam e atravessam para o outro lado do rio. Lá eles criam uma casa em cima da árvore e deixam a imaginação rolar solta.

Filha de escritores, Leslie adora criar personagens. Juntos eles fundam o reino mágico e secreto de Terabítia.

Com cumplicidade e amizade, os dois desenvolvem ainda mais as histórias imaginárias. A criação de um mundo de magia para fugir da realidade também é o mote do ótimo “O Labirinto do Fauno”.

E como os dois enfrentam dificuldades de relacionamento na escola e também em casa, por conta de serem considerados esquisitos, é neste mundo de magia que eles se divertem e encontram refúgio para os dias assim com eu fiz hoje na casa de minha Psiqué.



Uma das boas participações do filme é a pequena Bailee Madison, no papel de May Belle, irmã de Jess que é uma boa atriz aésar de nem ter 1 metro e meio de altura .




Zooey Deschanel faz o papel da professora de música Sra. Edmunds. Ah, repare no museu para o qual ela leva Jess. Trata-se da mesma exposição de Leonardo Da Vinci que esteve em cartaz no CCBB!

Com um roteiro conciso e bem escrito, além de uma direção bem cuidada do estreante Gabor Csupo, é preciso umas 200 caixas de lenço para assistir ao longa-metragem. Aproveite e siga o lema e o slogan do filme: “Feche os olhos, mas deixe a mente bem aberta”. Você não vai se decepcionar.


“Existe um lugar onde os sonhos nunca deixam de ser realidade…”




Bom aqui eu vou colocar dois poemas que Recitam na Classe do filme :

Pássaro Livre

Só preciso de um momento meu
apenas um segundo de tempo
para criar asas e voar
ao encontro do vento
e beijar o luar.
Agora eu tenho asas, sou pássaro
vou ao encontro das nuvens
viajando sob o sol morno de verão.
O vento me leva qual pluma
e eu voarei ao encontro da lua
beijando os raios de luz.
Verei bem de perto as estrelas
e soltarei beijos ao vento
sem tristeza e sem lamento.
Sou livre, tenho asas, posso voar.
E foi preciso apenas um momento
um segundo apenas de tempo
para virar luz e varar os céus
na liberdade sem par
de quem tem asas e pode voar.

Devagar vou em frente

Pelo lindo e inexplorável mundo lá embaixo
Eu flutuo num silêncio
Que é quebrado pelo som da minha respiração
Acima de mim, há apenas uma luz trêmula
O lugar de onde vim e para onde vou voltar
Estou mergulhando
Sou mergulhadora
Vou mais fundo, passo por pedras rugosas e algas escuras
Na imensidão azul, um cardume de peixes prateados aguarda
Enquanto eu nado
Bolhas saem de mim
E sobem oscilantes como pequenas águas-vivas
Verifico o oxigênio
Não tenho tempo necessário para ver tudo
Mas é isso que torna a experiência tão especial.”

2 comentários:

  1. eu já assisti esse filme e recomendo muito e um filme praticamente marco a minha historia muito lindo este filme, mas pra destacar melhor aquela poesia sou mergulhadora e a leslie que fala em uma parte do filme ai o jess fica olhando atensiosamente para ela

    ResponderExcluir
  2. Boa noite!

    Sou Alan, professor voluntário de Psicologia e também LIBRAS para uma UATI em uma determinada Universidade em Guarulhos, passei este filme para minha turma de psicologia hoje 15/05/13, Filme maravilhoso e rico em conteúdos.
    Porque dei este filme?
    Havia acabado de passar as aulas ujo o tema tratava: Desapego, Luto e Melancolia.
    E este filme pode passar todas as fazes de uma forma mágica ...

    Particularmente falando, adoro este filme!

    ResponderExcluir

DEIXE AQUI SUA PALAVRA TÁ??