TODO DIA ...É 1 TEXTO NOVO!!!

20 de out de 2010

onde vivem os mostros lambe sola??



"Sou simples"...Nem sempre eu sei...

Acho que pessoas podem ser simples o tempo todo tipo esse carinha chamado carinhosamente de Lambe-Sola que nasceu em Atalaia, mas passou grande parte de sua vida em Viçosa, onde aprendeu e exerceu sua profissão de sapateiro ,como meu avo paterno o grandeeee Luiz Ignacio A.K.A. o carioca , também das Minas Gerais.


Tonho Lambe-sola e o quadro negro com lições gramaticais: hábito de emoldurar palavras



















O sapateiro Antonio Aurélio de Morais tem mais de 80 anos e vive em Atalaia, mesma cidade da Zona da Mata alagoana em que nasceu. Órfão, teve de se virar desde muito cedo para sobreviver, o que lhe garantiu o apelido de Tonho Lambe-sola. Poeta, tem a paixão, o ritmo e a inventividade cronista de um repentista de primeira linha.


Analfabeto até os 45 anos, recusa-se - em alguns momentos de maneira afetada - a versejar na língua portuguesa tal qual é normalmente ensinada pelas escolas. Daí sua "poesia" ser grafada "purizia" e seu léxico ser tomado pela variante caipira do idioma.

O contato com o abecedário, no entanto, foi como se uma janela da arte tivesse se aberto. Só depois de alfabetizado é que passou a compor versos matutos, que antes arranhava de memória.

Mas Tonho encantou-se de tal maneira com as palavras sorvidas em seu minidicionário Aurélio, que cultuou o hábito de emoldurar, nas paredes de seu barraco, palavras escritas a lápis, como "pélago", "palinódia", "obumbramento" e "bestialógico", entre dezenas de outras.

Com a mesma dedicação, mantém, intactas num quadro-negro pendurado em sua sala, as lições gramaticais que aprendeu, com Bechara, Cegalla e Olga Pereira. Para rememorar, sempre que precisa, e desobedecer, toda vez que verseja.



Apenas aos 40 e poucos anos se alfabetizou , percorrendo de cartilhas do ABC a gramáticas e dicionários renomados.Do aprendizado passou para a composição de poemas , chegando a escrever um livro " veros de um lambe sola" que já passou da 3 edição e possui cerca de 40 poemas...

Trechos do livro:

Pé-Quebrado Profissão Ingrata


“Trabáio a mai de trintano / Na arte di sapatêro / Nunca consegui dinhêro / Argum / Trabáio às vêis in jinjum / Di manhã inté mêio-dia / Passando tôda gunia / Di fome...”


"Não sou simples" e as coisas que tento pintar não tentam ser!

Existem simplicidades que se tornam coisas grandes e complexas tipo essa historia bem simples...

"Física atômica para milhões" não parece o tipo de título que atrairia a atenção de colecionadores de livros infantis. Mas a obra didática, de 1947, é disputada em sebos e já foi vista com etiquetas de US$ 1,5 mil...

O motivo não está na reputação dos autores, os respeitáveis doutores Maxwell Leigh Eidenoff e Hyman Ruchlis. Os colecionadores estão atrás é da assinatura do garoto que, então com 19 anos, foi convidado por Ruchlis, seu professor de ciências, para ilustrar o livro em troca de US$ 100 e uma forcinha no boletim.

Esse garoto era Maurice Sendak ...


Onde vivem os monstros...

Com mais de 18 milhões de exemplares vendidos só nos Estados Unidos, vencedor dos principais prêmios literários, traduzido para mais de 20 idiomas, aclamado pela crítica...




Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE AQUI SUA PALAVRA TÁ??