TODO DIA ...É 1 TEXTO NOVO!!!

18 de out de 2010

micos mtv

Os maiores micos e uma grande sacada do VMB

Uma lista com momentos de constrangimento e uma ideia excepcional que marcaram a premiação anual da MTV Brasil



Caetano Veloso no VMB 2004: microfonia seguida de chilique é momento antológico da premiação












Se é quase impossível impedir a existência de micos em uma festa comum, o que dizer de uma que é transmitida ao vivo pela televisão e ainda conta com celebridades, fãs e curiosos?

Com isso em mente elencamos quatro momentos constrangedores e inesperados que marcaram os 15 anos do Video Music Brasil, premiação anual da MTV brasileira, e uma ideia que mostrou como a simplicidade pode melhorar um formato desgastado de evento.

O efeito Carlinhos Brown – VMB 1998

A quarta edição da premiação foi apresentada pelo músico Carlinhos Brown, que apesar do esforço, não teve sucesso na nova função por causa do jeito eufórico de participar dos acontecimentos, tendo como ápice o discurso do grupo de rap Racionais MC's, que havia acabado de receber o prêmio de escolha da audiência por "Diário de um Detento". Interrompidos pelo apresentador, que aproveitou a ocasião para falar de racismo, os rappers optaram por ignorá-lo - mesmo havendo quem acreditasse que os Brown (Carlinhos e Mano) partiriam para as vias de fato.

O chilique de Caetano Veloso – VMB 2004

O músico Caetano Veloso não conseguiu conter-se quando a aparelhagem de som do palco do VMB falhou no momento em que ele começava a cantar "(Nothing But) Flowers", canção do Talking Heads, na companhia do músico David Byrne. Ao perceber o problema o músico não teve dúvidas: respirou fundo e soltou um sonoro "presta atenção MTV, vamos arrumar essa p... de som", protagonizando um momento antológico da história do evento.

O playback do Bloc Party – VMB 2008

Desconhecido do grande público, o grupo indie britânico Bloc Party conseguiu protagonizar a pior apresentação do VMB 2008 - e talvez de todas as edições da premiação. Auxiliados pela tática mais antiquada da televisão, o playback, os membros da banda fingiram tocar seus instrumentos durante duas canções, recebendo vaias do público.

A falta de esportividade do Bonde do Rolê – VMB 2008

Parece que 2008 foi mesmo um ano amaldiçoado para o VMB. Após o mico do Block Party foi a vez da vocalista do Bonde do Rolê, Ana Bernardino, invadir o palco para protestar contra o prêmio de artista do ano recebido pelo grupo de rock NX Zero. "Peraí tia", disse o cantor Di Ferrero ao afastá-la e posteriormente jogá-la na plateia. Insistente, a artista conseguiu expressar sua revolta durante um pequeno discurso, ironizado por Di, que pediu palmas para a moça.

Cerimônia sem blá blá blá - VMB 2005

A cerimônia de entrega do VMB 2005 foi uma ótima surpresa para quem estava cansado do formato habitual da premiação - artistas apresentando os concorrentes com textos engraçadinhos, cansativos e embaraçosos. Desta vez, as apresentações contaram com duplas de músicos que cantavam um pequeno medley do gênero de cada categoria. Destaque para o dueto final, em que Zeca Pagodinho e João Gordo apresentaram uma versão impagável de "Cosa Nostra".

Um comentário:

  1. É incrível como as pessoas dão um drible em tudo e acabam mesmo é se voltando para as "cosas nostras delas mesmas". Todos buscando o que lhe é próprio.Tá parecendo até o governo e sua comitiva dançante e cantante...

    Fico com a beleza das respostas das crianças: É bonita. É bonita. É a Vida!

    ResponderExcluir

DEIXE AQUI SUA PALAVRA TÁ??