TODO DIA ...É 1 TEXTO NOVO!!!

8 de dez de 2009

O bode saiu correndo...

Era em segunda feira de indisposição geral , como se tudo conspirasse contra mim...
A depressão é assim mesmo, chega de arrastão , sem licensa do Ibama e instala feito progama virulento , seu bode domesticado com chifre e tudo...

Só que nem tudo estava perdido naquela cama cheia de livros e folhas , derrepente não mais que derrepente acordo para a realidade e digo do alto dos meus 30 e muitos anos:
"chegaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa"
"Eu é que não vou ficara aqui com esse bode fedorento e vou sair é já..."

Como a única opção pela hora era o cinema e eu só tenho que andar alguns metros para chegar lá no dito cujo , resolvi assistier um filme e comer pipoca com coke , achando que talvez o filme que estaria lá fosse o "Besouro"...
Pra minha surpresa não era esse o filme em cartaz...

Já escrevi sobre esse cara neste blog e continuoa afirmando tudo que disse , mas devo confessar que estava com uma pulga na orelha, pois um pensamento veio na cachola:
"Acho que esse cara (que ainda sou e serei fã) não me diz mais nada de inovador"

Errei feio , pois Bastardos Inglórios é MAJESTOSAMENTE MARAVILHOSO...



O elenco é sublime e destaco:


Diane Kruger (Bridget Von Hammersmark)


Mélanie Laurent (Shoshanna Dreyfus)


Brad Pitt (Tenente Aldo Raine)


Christoph Waltz (Coronel Hans Landa)


Adorei do começo ao fim...

Todos os elementos clássicos dos filmes de guerra estão presentes: o sofrimento das vítimas, a coragem e o heroísmo dos soldados, crueldade, violência, morte e redenção.

Não faltam a espiã bela e fatal interpretada pela ótima atriz alemã Diane Kruger), a jovem judia que presenciou o massacre da família , a não menos linda e talentosa Mélanie Laurent), o destemido tenente norte-americano Aldo Reine, O Apache, misto de John Wayne e Sylvester Stallone, que quando tenta se disfaçar de italiano parece o Don Vito Corleone de Marlon Brando, com algodão na boca (um divertido Brad Pitt) e, o maior de todos — para mim o protagonista, embora os filmes de Tarantino não costumem tê-lo —, o cínico, traiçoeiro e inteligentíssimo oficial nazista da SS, tenente-coronel Hans Landa, numa interpretação soberba, digna do Oscar, pois já ganhou o de melhor ator no Festival de Cannes o austríaco Christoph Waltz.

PODERIA FICAR AQUI E COLOCAR MAIS 200 ADJETIVOS LEGAIS MAS QUERO LER O HENRY MILLER QUE AINDA ESTÁ LA NA VELHA CAMA E TAMBÉM TEM CHIFRES (O LIVRO) MAS É MAIS LÚDICO...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE AQUI SUA PALAVRA TÁ??