TODO DIA ...É 1 TEXTO NOVO!!!

20 de dez de 2009

BRUCE LEE E LULU ALI





Escrever é tirar poeira da poeira...

Entender o que se lê é mais complicado quando nossos olhos não escutam...

Esperar pelo mundo é escrever nos olhos abertos gotas de sentimento, pensando que talvez, a corrente sanguínea leve para o coração empoeirado, as palavras escritas...

Qualquer semelhança com nossas vidas é mera coincidência? 

Será que somos os herdeiros legítimos da maldição de Sísifo? 

Nossa vidas e atividades fazem algum sentido?

Ou é apenas o rolar uma "pedra" montanha acima e vê-la rolar montanha abaixo e mais uma vez empurrá-la pra cima e vê-la descer... Indefinidamente?

Se alguém ai do outro lado do Mac, realmente etá disposto a parar de empurrar a pedra e cansado de levar uma vida sem sentido, as alternativas irão aparecer, plagiando Caetano Veloso, virão tranquilas e infalíveis como Bruce Lee.




Eu abracei uma alternativa...
O preço de desafiar os "deuses" é alto, mas não há nada como se libertar das garras da ilusão e da mecanicidade do cotidiano. 

Essa liberdade, que custa caro, é que pode transformar o mundo e dar as pessoas um sentido pra suas vidas, fazendo-as recuperar sua verdadeira identidade.

Dicas de alguns balanços que meu amado pai e dj tocou na ultima sexta feira ...



T.S.MONK...







BROOKER NEW BERRY III





DAYTON






MAC THORNHILL


Ontem estava ouvindo sem querer uma canção do Lulu Santos (eu sou o Luiz Santos) e achei a letra bem legal e o engraçado que já tinha ouvido essa música , mas não tinha ouvido a letra num sentido mais amplo...

Eu gosto tanto de você 
Que até prefiro esconder 
Deixo assim ficar 
Subentendido
Como uma ideia que existe na cabeça 
E não tem a menor obrigação de acontecer

Eu acho tão bonito isso de ser abstrato baby
A beleza é mesmo tão fugaz
É uma ideia que existe na cabeça 
E não tem a menor pretensão de acontecer

Pode até parecer fraqueza 
Pois que seja fraqueza então
A alegria que me dá
Isso vai sem eu dizer

Se amanhã não for nada disso 
Caberá só a mim esquecer 
O que eu ganho, o que eu perco... 
Ninguém precisa saber

Eu gosto tanto de você 
Que até prefiro esconder 
Deixo assim ficar 
Subentendido

Como uma ideia que existe na cabeça 
E não tem a menor obrigação de acontecer

Pode até parecer fraqueza 
Pois que seja fraqueza então
A alegria que me dá...
Isso vai sem eu dizer

Se amanhã não for nada disso 
Caberá só a mim esquecer 
E eu vou sobreviver...

O que eu ganho, o que eu perco 
Ninguém precisa saber...


E ontem grafitei uma frase na escola que trabalho e ainda tenho as 7 cores por baixo da unha , espero que essas cores fiquem bastante tempo:

EDUCAÇÃO...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE AQUI SUA PALAVRA TÁ??