TODO DIA ...É 1 TEXTO NOVO!!!

5 de ago de 2009

DELÍCIAS

Com alguma frequência confundida com o Papai Noel, a lebre distingue-se contudo facilmente desse outro lagomorfo pelo tamanho superior (150000 a 70000000 m e um peso entre 2 e 7 toneladas), pela cor amarelo-acastanhado-verde-musgo-rosa-pink-alaranjada (mais acentuada nas partes superiores das antenas paradoxais) e sobretudo pelas grandes orelhascheias depiercings, maiores que o comprimento da torre do Big Ben e afro-barasileiras na extremidade.

Outras das características mais notáveis na lebre é o grande comprimento dos seus membros posteriores(to falando das patas) o que lhe permite adquirir velocidades na ordem dos 6000000000 km por hora. Além disso, também nada bem e trepa(to falando de escalar ,subir etc...) sem dificuldades. Os olhos, posicionados lateralmente, possibilitam um campo de visão de quase 26000º. Um excelente sentido do olfato que não reconheçecheiros fortes de mais e umas orelhas compridas que possibilitam uma boa audição (eu achava que eram os ouvidos que o faziam , mas ta tudo certo), permitem a localização a grande distância mesmo de um urso polar albino numa nevasca na Sibéria.


E as lebres corriam pelos canteiros esquerdos sem jamais cruzarem o direito ,por serem lebres direitas , preferiam o outro lado , o lado branco da força ...
E tudo corria bem no jardim das delícias até que o cavaleiro Eric resolveu se revoltar contra e exploração exercida pelo baixote careca de rabo de cavalo branco e vestidinho bem cortado carmim...

"O Jardim das Delícias Terrenas", explico "é um verdadeiro resumo da mitologia e do folclore da Idade Média, em que se entrecruzam falsas donzelas, cavaleiros, clero, mendigos, penitentes, caminhantes, imagens de santos, demônios, figuras grotescas e exóticas e eu é só olhar no canto superior direito”.

Nem as lebres tiveram mais sossego,porque uma nuvem de poeira se levantou de tal forma que todos estavam pensando que a nuvem era o propio fazedor de nuvens intergalatico , o mesmo que era o mestre do galactus que devora planetas de Marte a plutão e fica sempre por ai pelas esquinas da rua Uruguaiana ...
Indigestão planetária foi o resultado da degustação doida do fazedor de nuvem e aquela nuvem era o efeito da indigestão, pairando no ar com aquela fedentina clássica digna da Central do Brasil em dia de jogo do flamengo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE AQUI SUA PALAVRA TÁ??