TODO DIA ...É 1 TEXTO NOVO!!!

10 de mai de 2009

Augusto Boal

Hoje é dia das mães e deixarei minha singela homenagem as mamães do planeta -incluindo ai a Mãe Gaia e a mãe natureza.

Mãe é amor, amor materno é divino , então mãe é divina e amar sua mãe deveria se prioridade extrema de todos, pois todo mundo tem ou teve uma mãe , simples assim !

Hoje , também , quero deixar mais uma singela homenagem a uma criatura impressionantemente inteligente e talentosa , que nos deixou a pouco tempo:

Augusto Boal...

Augusto Boal é conhecido em todo o mundo como um ator e diretor de um teatro radical. Daqueles que vai ao fundo das coisas, que faz experiências, que não tem medo de transformar o estabelecido. E é conhecido também, principalmente, por ser o criador do chamado Teatro do Oprimido. A fama e o reconhecimento são atestados pelas dezenas de publicações internacionais e páginas na Internet que fazem referência a Boal,incluindo nesse rol esse humilde blog...

Pensei em uma entrevista com o grande Boal:

- O que é o Teatro do Oprimido?
Boal - Em si, o Teatro do Oprimido é um teatro sem dogmas e realizado por meio de um conjunto de exercícios que ensinam o ser humano a utilizar uma ferramenta que ele já possui e não sabe. O homem traz esta característica teatral dentro de si. O que este tipo de teatro faz é liberar esta capacidade e ensinar à pessoa como dominá-la.

- Esta ausência de dogmas o torna mais universal?
Boal - Universal não diria, mas possível de ser realizado em qualquer parte do planeta visto que em toda parte há seres humanos e também há opressão. Por isso, o Teatro do Oprimido, assim como a pedagogia, filosofia, psicoterapia e a política, pode ser praticado em culturas totalmente diferentes, tanto no Brasil como na África. Já existem grupos que o praticam na África, no Japão, em Hong Kong, na Coréia e em praticamente todos os países da Europa. A própria cultura brasileira é especialmente promissora para esta prática, já que não pode ser caracterizada como uma, mas na verdade milhares de culturas.

- E o que se quer dizer com esse teatro?
Boal - Não existe isso. O teatro do oprimido não tem uma mensagem específica. Nunca dizemos faça assim ou faça assado. É um método de descoberta do desejo e de ensaio de realização deste desejo.

- Como ele surgiu?
Boal - Ele surgiu em São Paulo, no início dos anos 70. Em sua primeira forma chamava-se Teatro Jornal. Foi quando pela primeira vez eu trabalhei com um grupo no Núcleo 2 do Teatro de Arena. Era um espetáculo que ao mesmo tempo ensinava a fazer teatro a partir de jornal e que procurava dar ao espectador não um produto acabado, mas os meios de produção. Depois tive uma experiência na Argentina, com o Teatro Invisível, que é uma forma de utilizar o teatro dentro da realidade sem revelar que é teatro. Ou seja, os espectadores intervêm na cena como se ela fosse um fato real.



Augusto Boal

Nascido do Rio de Janeiro em 1931, Augusto Boal é diretor de teatro, dramaturgo, e ensaísta brasileiro de renome internacional. Tem expressiva obra com traduções em mais de vinte línguas, e é conhecido por sua participação no Teatro Arena em São Paulo, entre os anos de 1956 e 1970, por suas teorias acerca do Teatro do Oprimido, inspiradas nos escritos do educador Paulo Freire.

Seus escritos são estudados nas principais escolas de teatro de todo o mundo. O Teatro do Oprimido tem centros de difusão nos Estados Unidos, França e Rio de Janeiro.

Curiosidade

Uma das canções de Chico Buarque é uma carta em forma de música, feita em homenagem ao Boal, que vivia no exílio, quando o Brasil estava sob a ditadura militar. A canção se chama Meu Caro Amigo e foi dirigida a ele, na época exilado em Lisboa. A canção foi lançada originalmente num disco de título quase igual, chamado Meus Caros Amigos de 1976.

É ISSO...TODO DIA UM TEXTO, UM OLHAR , UM DIA, UM MOMENTO NOVO...

Um comentário:

  1. MUITO BOM...
    obrigada pela ajuda...
    ele é muito interesente ^^

    ResponderExcluir

DEIXE AQUI SUA PALAVRA TÁ??